Translate

Visitantes

contador de visitantes online
»»»» BEST RADIO »»»»

Pesquisar neste blog


contador de visitas

segunda-feira, 4 de abril de 2016

ENSINA-ME A BRINCAR: Carta de uma criança atarefada..

ENSINA-ME A BRINCAR: Carta de uma criança atarefada.. ada ada ada!


Gosto de ti.

Quero começar por dizer-te que... gosto tanto de ti! Não é da mesma forma que gosto do meu pai ou da minha mãe, do meu cão ou do meu gato, nem será da mesma forma que gosto do meu peluche preferido ou da fralda à qual me agarro todas as noites antes de adormecer. Gosto de ti de uma forma diferente. Um gostar diferente num amor desmedido.

Gosto de te ver todos os dias atarefado/a, de um lado para o outro e de um outro para o lado, com atividades, tarefas e experiências que religiosamente preparas para mim e para os meus amigos. Preocupas-te tanto connosco. Todos os dias tens algo novo para me oferecer. Contigo aprendo tanto!

Lembras-te daquela atividade em que tivemos de escrever uma história sobre o sapo e o rato? Depois pediste-nos para desenhar a história. Eu fiz um desenho e tu disseste-me “Que lindo”. Aliás, tu dizes sempre “Que lindo”. E eu gosto quando me dizes “Que lindo!”.

Contigo começo sempre o meu dia a 120km/h em rotinas e marcações, com cruzes e bolas, tudo para que, no meu futuro, consiga ser um cidadão organizado. Logo pela manhã envolves-me numa relação matemática com a própria. E confesso que gosto. E, graças a ti, sou cada vez mais competente em preencher tabelas de dupla entrada. Até já consigo fazer sozinho!

Gosto especialmente quando me dizes “não”. Todos me dizem que quando crescer vou valorizar todas as vezes em que ouvi a palavra “não”. Eu sei que dizes “não” para o meu bem. Mesmo que não me expliques o porquê de me dizeres “não”, eu acredito em ti!

Tu és um profissional raro, por uma simples razão: tu ouves-me. Escutas-me com toda a tua atenção. Mas mais importante do que isso… valorizas aquilo que eu digo. Por isso, se falo em caracóis, investigamos caracóis. Se falo em batatas, investigamos as batatas. Se falo em sistema solar, investigamos o sistema solar. Obrigado por me tornares um investigador cada vez mais investigativo.

Devo agradecer-te por me ajudares a conhecer a cultura deste meu país. Tens um calendário recheado de datas importantes: da Páscoa ao Natal, do S. Martinho ao Carnaval, sem nunca te esqueceres de todos os outros dias que ninguém se lembra… Isso é uma qualidade. Há sempre recortes e colagens a fazer, dedadas que substituem pincéis, mãos que se transformam em animais. Tudo fazes em prole do conhecimento de uma cultura que é tua mas que acreditas piamente que poderá ser minha.

Além de gostar de ti, gosto quando me ajudas a aguçar o meu sentido estético. Às vezes não estou concentrado e as coisas não me saem como gostarias. Mas tu, com as tuas mãos mágicas, fazes contornos impressionantes em obras que deixam de ser minhas e passam a ser nossas. É tão bom ter-te ao meu lado nesta aventura que se quer partilhada. E no fim dizes-me, mais uma vez: “Que Lindo!”.

Uma das tuas grandes qualidades é a preocupação que tens para comigo. Tens-me preparado fervorosamente para a entrada no 1.º ciclo (Sim, há quem diga que a Educação de Infância não prepara para o 1.º ciclo, outros dizem que sim, mas não é isso que está em questão…agora). Tu preocupas-te comigo por teres medo que não seja sucedido, daí a catrefada de tarefas que diariamente me propões. Agradeço-te também por isso. Se for por ti, não haverá criança com maior sucesso do que eu/ nós!

A cada dia o teu empenho é notório. E a minha admiração por ti... notável!

Por tudo isto, quero agradecer-te.
Por tudo o que me tens dado, por tudo o que me tens ensinado, por tudo o que tenho aprendido. Mas…


Mas hoje… apenas te peço:
Ensina-me a brincar!


E porque não há nada que substitua a tua presença,
Brinca comigo, por favor!


Um Educador de Infância,
Fábio Gonçalves

Sem comentários:

Enviar um comentário